4 de dezembro de 2017

Denise Abreu falou sobre iluminação pública na Distrital Norte

A Distrital Norte da ACSP recebeu na quinta-feira (16/11) a diretora do Departamento de Iluminação Pública da cidade de São Paulo, Denise Abreu. O diretor-superintendente Luis Carlos Ferreira Eiras e o conselheiro Ari Pereira convidaram a gestora do ILUME para falar sobre a implantação de LED na cidade.

Amir Massis, diretor adjunto da Distrital Norte; João Bico de Souza, vice-presidente da FACESP e ACSP; Denise Abreu, diretora de ILUME; Luis Carlos Ferreira Eiras, diretor-superintendente Distrital Norte; e Rosmary Correa, prefeita Regional Santana/Tucuruvi.

Denise Abreu falou sobre a atual situação da iluminação pública de São Paulo e as dificuldades que vem encontrando para implantar o LED no município. “Por interposições judiciais não é possível a instalação de LED na cidade. Existe uma cláusula num contrato de prorrogação da iluminação, da gestão anterior, que autoriza apenas a manutenção, ou seja, a substituição de lâmpadas queimadas por aquelas já existentes. Onde já existe o LED trocamos por LED, onde existe a lâmpada de vapor de sódio, colocamos vapor de sódio”, esclareceu.

A diretora disse que São Paulo conta com 17.500 km2 de iluminação, a cidade mais iluminada do mundo e que existe um edital, elaborado pelo Banco Mundial, para a implantação de uma PPP da iluminação. “Durante esses últimos anos o Tribunal de Contas do Munícipio vem analisando esse edital, as audiências públicas e devido a grandiosidade do projeto, chamou a atenção de empresas nacionais e internacionais. Está se falando em um contrato de 7 bilhões e 200 milhões”, afirmou.

Uma das empresas que se apresentou para concorrer na parceria público privada foi descartada pelo Poder Judiciário, pois não preenchia os requisitos básicos exigidos. Essa empresa recorreu e isso acabou atrasando todo o processo de implantação da PPP. Outro fator que dificulta atualmente a implantação da melhoria da iluminação pública na cidade é que um dos consórcios que também se apresentou para levar o contrato foi declarado inidôneo pelo Ministério da Transparência, devido denuncia na Operação Lava-jato.

LÂMPADA METÁLICA

A implantação de lâmpadas metálicas em alguns pontos da cidade, foi a solução encontrada pela prefeitura para substituir o LED. “Muitos pensam que a avenida Paulista é iluminada por LED, mas na verdade no local é utilizada a lâmpada metálica”, disse Denise.

A diretora do ILUME acredita que a iluminação é um dos fatores que contribuem para a Segurança Pública. Disse que a avenida Lineu de Paula Machado era um polo de criminalidade e que com a implantação da lâmpada metálica o crime praticamente chegou a zero no local. “A única diferença da lâmpada Metálica para o LED é que ela não traz a economicidade na conta de energia que pagamos para AES-Eletropaulo.

Denise Abreu disse também que implantou na cidade a iluminação das calçadas. Segundo ela é nas calçadas que ocorrem a maioria dos roubos, furtos e assédios, principalmente em mulheres.

Afirmou que vem discutindo junto a Agencia Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) a retirada da incidência da taxa da bandeira vermelha na conta de energia da Prefeitura de São Paulo. “Não há como economizar na iluminação pública. Você pode economizar em casa desligando um ar condicionado, um freezer que não está usando, mas eu não posso de um dia para o outro deixar sem luz a avenida 23 de maio. Eu passei de uma conta de 14 milhões, para 20 milhões por conta dessa bandeira vermelha”.

Indagada pelo vice-presidente da FACESP e ACSP, João Bico de Souza, caso a PPP não fosse aprovada, a diretora disse que iria abrir uma licitação e conceder a colocação de LED na cidade inteira.

PREFEITA REGIONAL

A prefeita regional de Santana/Tucuruvi, Rosmary Correa, participou da reunião e agradeceu pela parceria com o ILUME. Pediu aos moradores da região informações sobre os pontos que devem receber reforço na iluminação.

Disse que a iluminação próximo do Metrô Santana melhorou e também na Praça Nossa Senhora dos Prazeres, na Parada Inglesa. As chamadas avenidas brancas com a implantação da metálica já chegou nas avenidas: Inajar de Souza, Guilherme Cotching, Coronel Sezefredo Fagundes e Joaquina Ramalho.

Pediu para a população não alimentar os moradores de rua nos baixos do metrô. “Toda a semana tiramos toneladas de lixos, barracas, materiais desse pessoal. Na intenção de ajudar, essas pessoas contribuem para que esses cidadãos se perpetuem nesse local. Todos os dias tem café, almoço e jantar, além de uma barraca para morar. Quem vai querer ir para o abrigo? No abrigo tem regras e essas pessoas não são de regras”, disse a delegada Rose.

No encerramento da reunião o vice-presidente João Bico de Souza informou que existem 4 PPPs de iluminação implantadas no Brasil e sua empresa atua em Guaratuba, no Paraná. PPP. Em 2018, deverá ser a primeira cidade 100% LED.